Como sempre ocorre, vim passar minhas ferias de universidade em Campo Grande, terra de vaquinhas, capivaras, sobá e motoristas ruins (que quase parecem bons pelo tempo que moro em Londrina). Alias, Campo Grande é a Capivaraland do atual subtítulo do blog.

Me mudei para cá aos… Cinco anos? E apesar dos pesares (e foi um bocado de pesares, mas ninguém entra num blog chamado “Euglenas Saltitantes” esperando ler algo triste) e com o passar dos anos e dos amigos, aprendi a amar esse lugar, sua terra vermelha, as araras que sobrevoam a cidade no fim da tarde e as super duas opções de diversão familiares: o Shopping e a Feira (que aliás, logo ganha um post).

Eu com todo meu complexo de eco-chato fico realmente embabascado sempre que vejo o tanto de arvores que tem nessa cidade, as vistas que o Parque das Nações Indígenas me proporciona sempre que vou até lá dar uma caminhada, e a temperatura gostosa quase o ano todo que me permite não ter que usar duas toneladas de roupa (sim, eu adoro calor).

Este post não foi escrito para expressar nada demais, desta vez não quis ser engraçado ou inteligente… Só achei que tinha que falar de alguma forma que estou muito feliz de estar de volta em casa!

Campo Grande ao entardecer

Campo Grande ao entardecer

Nota em off: Geeente! A vassoura da bruxa do desenho da Disney que tô assistindo se chama Belzebu! :O

Anúncios