Prometo que é o ultimo texto seguido sobre música pop, mas esse assunto me veio a mente dia desses (quase me rendeu um atropelamento, bom pra parar de pensar enquanto anda na rua) e o acho bastante relevante dentro deste nicho musical.

Se você é ator, tem duas formas de ser um muito reconhecido… Pode fazer peças e filmes alternativos e se tornar muito famoso no meio do cinema, ou pode fazer novelas e filmes mais comerciais e ser conhecido do grande público (a questão aqui não é qualidade, os dois segmentos têm atores fantásticos, assim como alguns que transitam em ambos com qualidade inquestionável). Se você é músico, também… Pode se apresentar em óperas, orquestras, musicais, festivais de música e ter reconhecimento dentre os demais músicos, mas também pode ser um artista popular, ou pop, lotar estádios, vender milhões e anunciar lanchonete na TV (novamente, tem pessoas incríveis nos dois lados, e também aqueles que transitam bem entre os dois). Mas… e se você for dançarino? Companhias de dança, balés, e talz… Mas… Como ser um grande dançarino pop? Entrar pro É o Tchan? Eles nem existem mais!

Talvez eu esteja errado (e talvez eu seja apedrejado por isto na rua amanhã), mas existe sim um jeito de ser um grande dançarino no pop: Ser cantor! Mas cantores não têm que saber cantar? Mais ou menos… Em inglês existe o termo “enterteiner”, que em uma tradução “neologisismada” seria algo como “entreteridor” … Aquele artista que é bom em entreter! Esta função é meio complicada… Um bom enterteiner tem que ter algo de cantor, dançarino e ator; mas geralmente uma das três habilidades se sobressai… Assim temos vocalistas que são grandes cantores técnicos e precisos, mesmo que isso resulte em uma certa frieza (cantor), tem também aqueles que dão aquela desafinadinha, mas que passam tanta emoção enquanto cantam que as pessoas não se importam (ator) e temos aqueles que dançam pra caramba e que para realizar isso sem desafinar feito um gato no cio sendo espancado, muitas vezes recorrem ao playback.

E isso nem sempre é algo ruim, alias, as vezes é excelente! Madonna que provavelmente é a maior artista pop em atividade (Michael vive de nostalgia) sempre teve um pé muito mais na dança que no canto, e até pouco tempo fazia uso extensivo de playback… Uma de suas performaces mais memoráveis por sinal, Vogue no MTV Vídeo Music Awards de 1990, nem microfone tem! E a preferência pela dança não a impediu de lançar alguns dos álbuns mais significantes da década de 80, 90 e 2000! Sem falar em alguns de seus shows recheados de dublagem que marcaram época. Provavelmente Madonna é a cantora pop mais próxima da arte que existe no cenário atual (e isso já faz mais de 20 anos… Ok, menos, no começo ela não era isso tudo).

Finalizando, quando você quiser jogar uma pedra na testa de Britney, J-lo ou alguma outra dubladora que dança, tenha em mente que: Você pode estar assistindo alguém que apesar de usar música para se expressar, não o faz usando a voz, e sim, o corpo… E o esforço para fazer isso com qualidade as vezes é tão grande (ou maior) do que a de muita diva da voz estática que nem canta isso tudo. =)

Alguns vídeos para ilustrar o post!




Anúncios